febre reumática

Febre reumática é uma doença inflamatória causada devido a uma infecção por estreptococos do grupo A, causadora da “infecção de garganta”. 

É assim chamada devido a presença de febre acompanhada de sintomas articulares bem característicos. 

Normalmente, a febre reumática se desenvolve 02 a 03 semanas após uma infecção por estreptococos, tais como infecções na garganta ou escarlatina. A faixa etária mais acometida pela febre reumática é a de crianças com idade entre 05 e 15 anos, embora possa ocorrer com uma frequência muito baixa em adultos após 18 anos de idade.

A doença pode afetar muitas partes do corpo, como cérebro, coração, articulações e pele. 

A febre reumática pode causar danos permanentes ao coração, incluindo válvulas danificadas do coração e insuficiência cardíaca. 

Sintomas e diagnóstico
Sinais e sintomas da febre reumática - que resultam da inflamação no coração, articulações, pele e sistema nervoso central podem durar de algumas semanas a vários meses. Em alguns casos, a inflamação pode causar complicações a longo prazo.

O diagnóstico de febre reumática aguda é baseado nos critérios da American Heart Association e inclui critérios maiores e menores (os critérios modificados de Jones). 

Consiste na evidência de uma infecção estreptocócica anterior aos sintomas “infecção de garganta” acompanhado de uma série de sinais e sintomas que podem variar de acordo com as manifestações predominantes:
• Acometimento cardíaco (cardite): pode ocorrer em até 40% dos pacientes e pode incluir cardiomegalia, sopro cardíaco novo, insuficiência cardíaca congestiva e pericardite
• Poliartrite migratória: ocorre em até 75% dos pacientes e é poliarticular, fugaz, migratória e envolve grandes articulações
• Nódulos sub-cutâneos : ocorrem em até 10% dos pacientes. Eles são firmes, indolores e localizam-se nas superfícies extensoras dos punhos, cotovelos e joelhos
• Eritema marginado: esta condição ocorre em cerca de 5% dos pacientes. A erupção é serpeginosa e persistente. 
• Coréia (também conhecida como coréia de Sydenham e "dança de São Vito"): Este distúrbio do movimento característico ocorre em 5-10% dos casos
• Febre
• Alterações das provas de atividade inflamatória reumatológicas
• ASLO positivo: a presença do ASLO não confirma o diagnóstico de febre reumática, apenas indica o contato com a bactéria estreptococos. O que vai determinar o desenvolvimento da febre reumática é a predisposição genética do paciente para o desenvolvimento da doença. 

Ou seja, os títulos anormais “elevados” de ASLO não confirmam o diagnóstico de febre reumática, podendo ocorrer em pessoas saudáveis que tiveram infecções de garganta de repetição. 

Complicações
A cardiopatia reumática é um dano permanente no coração causada pela inflamação da febre reumática. Os problemas são mais comuns com a válvula entre as duas câmaras do coração esquerdo (válvula mitral), mas as outras válvulas podem ser afetadas. O dano pode resultar em várias lesões cardiacas como: estenose ou insuficiência das válvulas cardiacas. Alterações essas que podem acarretar complicações como, insuficiência cardiaca e arritmias.

Como principal mensagem deste texo vale a seguinte recomendação:
“Os títulos elevados de ASLO não confirmam o diagnóstico de febre reumática, podendo ocorrer em pessoas saudáveis que tiveram infecções de garganta de repetição” 

Referências bibliográficas
1. Bryant PA, Robins-Browne R, Carapetis JR, Curtis N. Some of the people, some of the time: susceptibility to acute rheumatic fever. Circulation. Feb 10 2009;119(5):742-53. [Medline].
2. Guilherme L, Kalil J. Rheumatic Fever and Rheumatic Heart Disease: Cellular Mechanisms Leading Autoimmune Reactivity and Disease. J Clin Immunol. Oct 3 2009;[Medline].
3. Martin JM, Barbadora KA. Continued high caseload of rheumatic fever in western Pennsylvania: Possible rheumatogenic emm types of streptococcus pyogenes. J Pediatr. Jul 2006;149(1):58-63. [Medline].
4. Shulman ST, Tanz RR. Group A streptococcal pharyngitis and immune-mediated complications: from diagnosis to management. Expert Rev Anti Infect Ther. Feb 2010;8(2):137-50. [Medline].

 

LOCALIZAÇÃO

SHE/AOS EA 02/08 LOTE 5 - TORRE A -  SALA 434
TERRAÇO SHOPPING - OCTOGONAL - BRASÍLIA - DF
Telefone: (61) 3361-0614 / 9629-8989

Parcerias